29 de abril de 2009

Epaaa, a Miss Maranhão 2009 sou eu benhê !


Depois que o blog de Daniel Matos, do Imirante, deu uma nota, nesta terça-feira (28), anunciando que a representante do Maranhão no Concurso Miss Brasil havia sido substituída, uma grande polêmica se abriu em torno do episódio. De um lado, a versão da destituída, que se diz injustiçada. Do outro, a justificativa do organizador local do evento para a troca da titular pela segunda colocada. Na Mira ouviu as duas partes do imbróglio, na tentativa de encontrar um denominador comum para o caso.Senão, vejamos. A funcionária publica Louisse Freire, 19 anos, que venceu recentemente o concurso de Miss Maranhão, declarou que ficou sabendo de sua substituição pelo blog. Segundo ela, essa história toda começou na última quarta (22), quando foi marcada uma prova de traje típico que ela não pôde comparecer, por causa uma infecção urinária, que a teria feito baixar no hospital. O compromisso foi remarcado para o sábado (25). No dia em questão, após esperar 40 minutos, Louisse acabou não experimentando roupa alguma. No entanto, ouviu algumas insinuações de que sua aparência não estava boa e de que parecia pálida. No domingo (26), teria sido exigido um laudo do seu estado de saúde, como parte de exigências da organização do concurso. Ela teria atendido ao pedido ainda no mesmo dia – à noite, ela teria enviado um atestado de suas boas condições. A veracidade deste atestado teria sido questionada. Para não dar abertura, a ex-Miss teria ido a outro hospital, na segunda (27), para refazer o tal exame e comprovar seu perfeito estado para participar do concurso. O resultado ficou para ser entregue nesta terça (28), às 11 horas. Este exame não foi entregue porque, antes da hora combinada, Louisse ficou sabendo que não iria mais para São Paulo. Quem embarcaria para lá, na madrugada desta quarta (29), para os ensaios do concurso Miss Brasil 2009, que acontece dia 9 de maio, seria Thaís Portela, segunda colocada no “Miss Maranhão”. Ela não teria sido comunicada nem esclarecida dos reais motivos que levaram à sua substituição. Louisse já acionou advogados para auxiliá-la diante da situação.Já o organizador do concurso Miss Maranhão, o fotógrafo Márcio Prado, conta o episódio de outra maneira. Ele a substituiu para não burlar um requisito primário do “Miss Brasil”, que exige que o produtor estadual mande sua candidata em perfeito estado de saúde. Sem uma documentação rígida que garanta isso, a titular é imediatamente restituída do posto. Além disso, Louisse teria cometido outras falhas. Nem o contrato de Miss Maranhão ela teria assinado. Portanto, ele teria agido da maneira mais acertada possível. Bem, resta agora saber como vai terminar essa novela...


Fonte: globo.com

Um comentário:

  1. Oi, segue liminar em favor da Coordenação.

    Superadas as poêmicas em torno do concurso que elegeu a Miss Maranhão, Thais Portela, é a representante estadual no concurso que vai eleger a mulher mais bonita do Brasil.
    A justiça reconsiderou a decisão baseada no argumento de que a candidata não foi cooperativa com a Organização Oficial do Miss Maranhão. O item é um dos obrigatórios pelas cláusulas do contrato com a empresa que organiza o Miss Brasil. Além disso, a justiça não reconheceu, na liminar que reconduziu Louisse Freire ao posto, a existência dos requisitos necessários à tutela antecipada. Assim se confirma a participação de Thais Portela no concurso. A votação pela internet está aberta no site oficial do concurso desde a última segunda feira. A etapa final acontece no sábado no Memorial da América Latina, em São Paulo.
    Segue abaixo parecer do Juiz. Vania


    http://http://www.missbrasiloficial.com.br/votacao/candidatas.php?id=10

    Todas as notícias oficiais do miss brasil também podem ser acopanhadas por meio do site abaixo tb.
    www.missbrasiloficial.com.br


    Data 04/05/2009 12:51:47
    Vara 8ª VARA CIVEL
    Cartório SECRETARIA DA 8A VARA CIVEL
    Oficial de Justiça BRAULIO FERNANDES DE SA MAGALHAES


    Data 06/05/2009 17:47:09
    Tipo Outras decisões
    Descrição CONCLUSÃO: Ocorre que analisando os autos e o noticiário da imprensa local, constato que a autora dificultou sobremaneira o relacionamento com a coordenação do concurso Miss Maranhão, tanto que faltou a vários compromissos relacionados ao cargo, não demonstrando qualquer simpatia para com o certame nacional que se avizinha (Concurso Miss Brasil). Com esse comportamento deixou transparecer a falta de cooperação, qualidade essencial para o exercício do cargo. Assim, não vislumbrando a existência dos requisitos autorizadores do deferimento da tutela antecipada, RECONSIDERO parte do despacho de fls. 52/54 para revogar a denominada liminar que reconduziu a autora ao posto de Miss Maranhão 2009, mantendo, portanto, a decisão da parte ré que convocou para o posto a segunda colocada. Publique-se. São Luís, 06 e maio de 2009. Dr. LUIZ GONZAGA ALMEIDA FILHO, Juiz de Direito da 8ª Vara Cível da Capital. (14.130)

    ResponderExcluir

ATENÇÃO!

1-Comente apenas sobre o conteúdo da postagem, caso o comentário aborde outro assunto que não seja o exposto no texto, ele será excluído.
2-Não use palavras de baixo calão.
3-Se deseja comentar , reclamar ou participar das redes sociais do site, é só clicar no link desejado.

APROVEITE NOSSO CONTEÚDO NAS REDES SOCIAIS!

Instagram
Twitter
Facebook
TV Beleza Sergipana
Assine nosso feed
Entre em contato conosco