9 de junho de 2013

Conheça as 15 misses mais polêmicas do mundo

O mundo miss tem suas peculiaridades, entre elas: a polêmica. Muitas misses deram muito “pano pra manga”, embarcando em fatos constrangedores. O Beleza Sergipana faz mais uma lista curiosa sobre as rainhas da beleza.
Alicia Machado, Miss Universo 1996, é a pura tradução da polêmica. Durante seu reinado, ganhou mais de dez quilos; Donald Trump, dono do Miss Universo, ameaçou destroná-la, o que a fez se submeter a uma pesada rotina de dietas e exercícios, sempre com a imprensa internacional cobrindo seus passos. Desde sua eleição participou de telenovelas, séries e o reality show "A Fazenda", conhecido na Espanha como "La Granja", onde foi flagrada fazendo sexo com um dos participantes. Em 2006, apareceu nua nas páginas da edição mexicana da Playboy. A última polêmica em que se envolveu foi em 2010, quando a BBC exigiu que ela fechasse sua conta no twitter, depois de cometer a gafe de enviar  mensagem pedindo "paz entre as duas Chinas" (referindo-se à Coreia do Norte e Coreia do Sul). Machado também se envolveu com porte ilegal de armas, depois de defender um de seus namorados em uma briga.
Vera Fischer, Miss Brasil 1969, é uma das misses mais polêmicas que existiu. Vera já participou de alguns filmes de pornochanchada, na década de 70 e 80. O seu casamento com o ator Felipe Camargo foi marcado por brigas e discussões acaloradas, que inundaram manchetes de jornais e revistas. O clima era tão pesado, que a atriz pediu a Gilberto Braga (autor de telenovelas) para  retirá-la da novela “Pátria Minha”, Nos anos 90, a loira se envolveu com drogas e acabou sendo internada inúmeras vezes.
Amparo Muñoz participou do Miss Universo 1974 em Manila, Filipinas, onde acabaria eleita, a primeira e única espanhola espanhola até hoje a consegui-lo. Seis meses após o concurso, entretanto, renunciou após recusar-se a fazer uma viagem de trabalho para o Japão. Nos anos seguintes, transformada em celebridade do país, seguiu a carreira de atriz, aonde fez trabalhos para a televisão e cinema, e até filmes pornográficos quando os trabalhos importantes escassearam, graças, aos escândalos associados ao seu nome. Polêmica, sempre com constantes relacionamentos e três casamentos fracassado. Em 1983, na mesma Manila onde havia sido eleita nove anos antes e tinha ido para rodar um filme com seu então companheiro Flavio Labarca, um chileno, mais tarde acusado de tráfico de entorpecentes, foi presa por porte de drogas,sendo dois anos depois condenada a quatro anos de cadeia. Quatro anos depois, em Barcelona, foi novamente presa pelo mesmo problema, desta vez por suposto porte de heroína. Em 1990, as revistas de fofoca espanholas publicaram reportagens afirmando que a atriz estava com o vírus da AIDS, o que depois se revelou infundado, e para piorar foram feitas acusações judiciais de calotes em hotéis aonde se hospedou. Todos estes problemas lhe causaram uma grande perda na sua carreira cinematográfica, que sempre foi de altos e baixos, chegando a passar seis anos sem filmar. Em 2006, descobrindo estar com um tumor cerebral, se submeteu a algumas sessões de quimioterapia,o que não fez efeito. Sabendo pelos médicos que 87% dos pacientes que se submetiam àquele tipo de operação morriam durante o procedimento, Amparo decidiu não operar-se e voltar à sua Málaga natal, trinta anos depois de tê-la deixado, para morrer onde nasceu. Morreu no dia 27 de fevereiro de 2011 aos 56 anos.
Joseane de Oliveira, Miss Brasil 2002, perdeu o cetro e a coroa, quando, após participar do Big Brother Brasil 3, a imprensa descobriu que a gaúcha já fora casada (mulheres casadas não podem participar  do Miss Brasil). Joseane aproveitou o estardalhaço na mídia e estampou a capa da Playboy, em março de 2003.
Taíza Thomsen, vice-Miss Brasil 2002, que, posteriormente a destituição de Joseane de Oliveira, foi alçada a Miss Brasil 2002, não fica atrás da sua antecessora quando o assunto é polêmica. Seus pais, em 2006, procuraram a PF em Joinville (SC) e contaram que não faziam contato com ex-miss desde setembro. Na época, surgiram boatos que a catarinense havia saído do Brasil quando seu suposto caso com um político casado foi descoberto; além de informações que atestavam que a miss trabalhava como striper numa boate londrina. No dia 5 de fevereiro de 2007, a PF divulgou nota informando que havia localizado a ex-miss Brasil. O contato telefônico com ela foi feito no dia 3 de fevereiro. De acordo com a Polícia Federal, Taíza afirmou que estava bem em Londres e que não desejava ser encontrada nem mesmo por seus pais. Ainda de acordo com o delegado, ela não demonstrava estar coagida, sendo um direito dela manter-se isolada.
Jenna Talackova, primeira transexual a participar de um concurso de beleza direcionado a mulheres, reverberou em vários veículos de comunicação, quando a organização do Miss Universo Canadá descobriu que a aspirante a miss tinha nascido do sexo masculino. Jenna foi eliminada da competição por, segundo a direção do evento, desrespeitar as regras do concurso - que diz que todas as candidatas devem ter nascido com o sexo feminino - a modelo voltou à competição.
Vanessa Williams ficou famosa nos Estados Unidos, quando venceu o Miss América 1983, tornando-se a primeira afro-norte-americana a conquistar o título. Porém, a vida de Vanessa não foi fácil: ela recebeu ameaças de morte e mensagens de ódio por causa da cor da pele. Menos de um ano depois, em 23 de Julho de 1984, Williams desistiu de sua coroa depois que fotos dela nua vieram à tona.  Hoje ela é uma consagrada cantora e atriz.
Katiee Rees, Miss Nevada 2007, perdeu a coroa de mais bela daquele estado, após fotos suas caírem na internet beijando, ao mesmo tempo, homens e mulheres na adolescência. Ela também viu exposta, na rede, uma foto na qual dá um beijão numa apresentadora de TV local.
Juliana Borges, Miss Brasil 2001, ficou conhecida na mídia nacional como “Miss Bisturi”; a gaúcha fez 19 cirurgias plásticas para participar do concurso licenciado pelo Miss Universo. Recauchutou os seios com 160ml de silicone em cada um, injetou microcápsulas do produto para aumentar maçãs do rosto, mandíbula e queixo, aumentou os lábios, extraiu pintas espalhadas pelo corpo e amenizou as orelhas de abano. “Estou mais confiante”, diz ela a “IstoÉ”. Ela completou: “Quero estar no palco bronzeada e com um quilo a mais”. Juliana fez tanta plástica que foi confundida com um travesti. 
Tara Conner , Miss EUA 2006 e quinto lugar no Miss Universo do mesmo ano, quase perdeu seu título após ser descoberto que a moça estava envolvida com  drogas e dependência alcoólica. Ela não chegou a perder o reinado, mas teve de se internar em uma clínica de reabilitação.
Zuleyka Rivera, Miss Universo 2006, em 2009 teve de ser retirada de um avião após brigar com uma aeromoça, que, diante das exigências infundadas da moça, lembrou-a que seu reinado havia chegado ao fim e que ali ela não era nenhuma rainha. Neste ano, Zuzleyca se viu numa nova polêmica: a traição de seu companheiro, José Juan Barea. O jogador de basquete do Minnesota Timberwolves teria traído a bela com outra miss, Zuljeily Andino. Rivera, que é atriz de telenovelas em Porto Rico, deu uma entrevista a um canal de TV local,  aos prantos. A morena falava sobre o filho que tem com Barea, além de fazer alusão a uma suposta traição do amado. Meses passaram e a porto-riquenha é apontada como o novo amor do cantor espanhol, David Bisbal.
Marjorie Wallace, Miss Mundo 1973, acabou perdendo o título após a organização do concurso dizer que ela “não dava bom exemplo a outras mulheres”. Wallace namorou famosos durante seu reinado como o cantor galés Tom Jones, e o piloto de corridas norte-americano Peter Revson. Fato que tornou-a alvo de fofocas. O Miss Mundo zela por uma conduta mais discreta de suas eleitas. Marjorie, não seguia a regra.
Laura Zuniga, Miss Sinaloa, estado do México, foi presa, em 2009, com sete homens armados, suspeitos de ligação com o tráfico de drogas. Ela fazia parte do grupo suspeito detido em Guadalajara, após uma denúncia anônima. Com eles, os policiais apreenderam dois fuzis de assalto, três pistolas, 633 balas, 16 celulares e cerca de US$ 100 mil em dinheiro. Zúniga deveria disputar o título de Miss Internacional em 2009, mas foi cassado. O título de Rainha da Hispano-americana teve o mesmo fim. A brasileira Vivian Noronha, que havia ficado em segundo no concurso, assumiu a vaga.  Zúñiga foi condenada a 40 dias de prisão, mas foi libertada do centro de detenção em 30 de janeiro de 2009, após o juiz não ter encontrado nenhuma evidência de atividade criminal da miss.
Cecilia Bolocco, Miss Universo 1987, foi apontada por parte da imprensa como “caçadora de homens ricos”. A chilena casou com o produtor de televisão norte-americano, Michael Young, em março de 1990, no Palacio Cousiño em Santiago, Chile. Em meados dos anos 90, ela se separou de Young e a união foi anulada posteriormente. Em 26 de maio de 2001, Bolocco se casou com Carlos Menem, 35 anos mais velho, ex-presidente da Argentina, a quem conheceu durante uma entrevista; teve um filho.  Em 2010, foi flagrada fazendo topless, dispensando muitos carinhos a um empresário italiano, em uma praia em Miami. Cecília também é conhecida por adorar ser o centro das atenções (a foto não nega, né?).
Elodie Gossuin, Miss França 2011, sofreu a insistência de fãs de concursos de beleza, que apontavam a francesa como uma suposta transexual. Sempre quando ela aparecia em trajes de banho, todos olhavam para determinada parte do corpo da moça a fim de encontrar alguma anormalidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

1-Comente apenas sobre o conteúdo da postagem, caso o comentário aborde outro assunto que não seja o exposto no texto, ele será excluído.
2-Não use palavras de baixo calão.
3-Se deseja comentar , reclamar ou participar das redes sociais do site, é só clicar no link desejado.

APROVEITE NOSSO CONTEÚDO NAS REDES SOCIAIS!

Instagram
Twitter
Facebook
TV Beleza Sergipana
Assine nosso feed
Entre em contato conosco