Facebook

Navigation Menu

5 de novembro de 2015

Venezuela vence o Miss Internacional 2015; Brasil fica entre as 10 semifinalistas

A candidata da Venezuela, Edymar Martínez, venceu a 55ª edição do concurso Miss Internacional, que foi realizado em Tóquio nesta quinta-feira, 05 de novembro. Isis Stocco, a representante brasileira, parou no top 10.

O Miss Internacional é considerado o terceiro concurso de beleza mais importante do planeta, fica atrás apenas do Miss Universo e do Miss Mundo. Neste ano, o certame recebeu 70 candidatas; no ano anterior, contabilizou 73 participantes.
Miss Venezuela Edymar Martinez é coroada pela vencedora de 2014 (Foto: AFP/ Toru Hanai)
A Miss Internacional 2015 foi coroada pela porto-riquenha Valerie Hernández, vencedora em 2014, Após a coroação, Edymar agradeceu esta oportunidade à organização e depois comemorou com seus compatriotas.
As misses Honduras, Venezuela e Quênia (Foto: AFP/ Toru Hanai / AFP)
As finalistas deste concurso de beleza, que foi realizado na capital japonesa pelo terceiro ano consecutivo, foram Jennifer Vale, representante de Honduras; Eunice Onyango, originária do Quênia; Pham Hong Thuy Van, do Vietnã; e a norte-americana Lindsay Becker.
Miss Venezuela exibe coroa e faixa (Foto: Reprodução/ Instagram)
A representante do Brasil, Isis Stocco, que figurou entre as favoritas nos sites especializados em misologia, não conseguiu avançar para o top 5, estacionando no top 10.

Polêmica

Segundo o jornal "Extra", a miss Brasil teve seu vestido de gala rasgado supostamente pela miss Cuba, a modelo Heidey Fass. Heidey teria tomado essa atitude porque Isis reclamou da falta de organização da colega de quarto. Além do vestido, Isis teve seu celular furtado e todos os biquínis que levou para o Japão sumiram de uma hora para a outra.
Brasil X Cuba
“Ela diz que a cubana é muito desorganizada e algumas discussões por conta disso aconteceram. Daí, ela chegou ao quarto e encontrou a roupa destruída. Ela é a principal suspeita”, revela Elaine Barrionuevo, organizadora da etapa brasileira. A cubana se defende, afirmando que a própria Isis rasgou para chamar atenção.

Solidárias, as misses da Venezuela e do Canadá ficaram de emprestar um vestido para Isis, “Elas estão lá tentando consertar e Isis foi trocada de quarto. Mas as misses da Venezuela e do Canadá ficaram de emprestar um vestido para ela”, contou Elaine antes da final do concurso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

1-Comente apenas sobre o conteúdo da postagem, caso o comentário aborde outro assunto que não seja o exposto no texto, ele será excluído.
2-Não use palavras de baixo calão.
3-Se deseja comentar , reclamar ou participar das redes sociais do site, é só clicar no link desejado.

APROVEITE NOSSO CONTEÚDO NAS REDES SOCIAIS!

Instagram
Twitter
Facebook
TV Beleza Sergipana
Assine nosso feed
Entre em contato conosco